Igreja e Decoração

Casar na Igreja… A saga… Capítulo: Decorador

Lá vou eu relembrar essa parte… já disse que me casei numa quarta-feira?!?

Pois é… casei numa quarta-feira, porque o buffet é bem mais barato dia de semana (e encontramos a data véspera do feriado da Revolução Constitucionalista… 09 de Julho que é feriado em SP e passa despercebido…)

Mas disso falamos outra hora, voltando… casei numa quarta-feira e era a única noiva da igreja… tinha que arcar com os custos da decoração sozinha (o que ficou bem mais barato do que pagar o buffet numa sexta-feira ou sábado).

Eu não tive problemas de gosto com outras noivas, e eu queria a igreja toda decorada em fores brancas e folhagens verdes, tipo básica e bonita… e consegui!!!

Massssssss como nem tudo são flores… rsrsrs

Eu tinha duas opções nos bendito Livrinho dos Noivos, uma decoradora nem sequer me atendeu direito, foi péssima na entrada, eu que não ia pagar pra ver na saída…

E a outra opção era um casal do interior que vinha decorar quando necessário, nos atenderam tipo bem, fizeram um contrato com sulfite e carbono no meio (essa vou guardar pra sempre)!

Mas eram “cadastrados” da igreja e confiamos… fechamos a decoração, a montagem e desmontagem, as flores das madrinhas e os botões das lapelas dos padrinhos e do noivo… pedi o buquê de brinde… ganhei! Mas confesso que fiquei um pouco receosa, só tinha visto a decoração branca da igreja, não conhecia o trabalho deles, não tem Facebook, página na internet, whatsapp… nada. Fiquei com aquela pulguinha atrás da orelha, mas era um brinde… ok!

Nesse ponto eu nem sequer pude cotar preços fora, afinal, se trouxesse alguém de fora… dá-lhe a “taxa de cadastro” da igreja…

Fechamos e começamos a rezar pra dar tudo certo, a gente reza pra caramba essa época!

Casar na igreja… Saga Parte 1

Como vai ser legal compartilhar com vocês cada detalhe do Nosso Grande Dia (chamamos a nossa data assim.)

Hoje vou contar um pouquinho da experiência em fazer uma cerimônia na igreja (católica no meu caso).

Escolhemos uma igreja linda, tipo a dos meus sonhos… e como mencionei num post antes de casar… rsrrs ao reservar a data e pagar a taxa de reserva (1 salário mínimo), recebemos o Livro dos Noivos!

Este livrinho simples é bem resumido e fácil de entender, mas cheio de ‘coisinhas’ que valem o sucesso da sua cerimônia… sabe as letras miúdas?!? É bem isso mesmo…

Falando da minha experiência, que pode ajudar vocês a prestarem atenção no seu livrinho… (cada igreja tem o seu próprio livrinho e suas próprias regras)

Bom, pra começar, na igreja que escolhemos casar, para se contratar algum fornecedor, antes era preciso saber se o mesmo era “cadastrado” na igreja… caso não fosse, ou os noivos ou o fornecedor teriam que pagar mil reais pra igreja… hahahha parece piada, mas pode crer que não é!

Esta “taxa” de cadastro deveria ser paga caso escolhesse algum fornecedor que não fosse “cadastrado da igreja”.

Ao sabermos disso e já sabia que era naquela igreja que eu queria me casar, fomos à luta… começamos a ir nos casamentos aos finais de semana, assistirmos às cerimônias e escolhemos os fornecedores… #robertsmesmo

Decorador da igreja, coral e orquestra (depois falo deles individualmente… merecem cada um o seu post!)

Maaaasssssssssss, tínhamos nosso fotógrafo de confiança e não contratamos outro!

Decisão?!? Falta de Opção?!? Sei lá, contratamos nosso amigo fotógrafo e pagamos pra ver… se não deixassem ele entrar na igreja, correríamos o risco, mas as fotos sairiam da câmera dele!

E seguimos em frente!!!